O seu, o nosso… livro de papel!

 

Ei! Que tal virar as folhas para lá e para cá?

…molhar a pontinha do dedo

Apalpar a textura da página…

Aspirar…

Hum… odor delicado!

Esses velhos registros, amados

da memória…

 

Folheadores profissionais,

são visitantes fieis para o livro,

esta árvore de grafos

onde se confabula o curioso corpo – objeto

da imaginação e suas verdades sensoriais.

 

Os curiosos, as curiosas

Intimidades, o que desejam

 

Diante da beleza, vivem extasiados.

Diante de enigmas e charadas, porém, exigem:

Decifração imediata!

 

Hahaha… Nas entrelinhas, o texto em tinta

disfarça uma risada!